Vereador Elias Ishy quer saber quando a Ceasa será realidade em Dourados

20/02/2019 09h18 - Por: Assessoria

 
 
Ishy questiona Governo do Estado sobre motivos da morosidade para o início das obras do Ceasa (Foto: Thiago Morais) Ishy questiona Governo do Estado sobre motivos da morosidade para o início das obras do Ceasa (Foto: Thiago Morais)

O vereador Elias Ishy solicitou ao Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio de requerimento, informações sobre a instalação da Ceasa (Central de Abastecimento de Alimentos) em Dourados. Essa foi uma promessa antiga do governador para atender os produtores da agricultura familiar da região. "Queremos saber quando esse sonho será realidade no município", afirma ele.

A obra foi anunciada em 2015, mas uma abertura de processo licitatório foi realizada em novembro de 2017. Ishy questiona em que etapa o processo se encontra, qual a empresa vencedora da licitação, quais os valores previstos para a execução da obra e a contrapartida do município.

O vereador aproveitou e questionou sobre a necessidade da construção de um viaduto para acesso e a construção de uma via aos fundos do empreendimento para saída dos veículos. Ele quer saber que providências foram tomadas junto à CCR e prefeitura sobre esta situação. "Quais os motivos da morosidade para o início das obras do Ceasa? Qual a previsão de início e término da obra?", interroga ele.

Relembrando De acordo com a gestão, a Central será construída as margens da rodovia BR-163, principal corredor rodoviário do Brasil, e a menos de 200 metros de outra importante via, a BR 376, que dá acesso a São Paulo e Paraná. A viabilização do terreno foi feita mediante uma doação da prefeitura.

Ishy lembra que Dourados é o principal polo de produção agrícola do Estado e em seu entorno existem pelo menos 40 municípios, a maioria de pequenas propriedades, que poderão colocar seus produtos no mercado por meio da Central. "É muito importante tomarmos conhecimento da situação para sabermos quais providências adotar enquanto parlamentar", finaliza.