Olavo Sul requer informações sobre atendimento do Núcleo Municipal de IST/AIDS

06/09/2018 12h10 - Por: Assessoria

 
Olavo Sul realizou várias solicitações à administração municipal (Foto: Divulgação) Olavo Sul realizou várias solicitações à administração municipal (Foto: Divulgação)

O vereador Olavo Sul (PEN) solicitou à Prefeitura de Dourados informações sobre os atendimentos do Núcleo Municipal de IST/AIDS, também sobre a renovação do contrato do prédio, onde funciona o serviço, e pela falta de especialistas indispensáveis para a assistência.

"Sabemos das dificuldades que a administração enfrenta, mas estamos cumprindo nosso papel de fiscalizador e intermediar nas solicitações em benefício da sociedade", afirmou o vereador.

Olavo ainda requereu diversos serviços para Dourados, através da secretaria de Serviços Urbanos, como serviços de limpeza e roçada na área exterior do 3º Batalhão da Polícia Militar, na Vila Industrial, no PAM (Posto de Assistência Médica), na Escola Estadual Antônio da Silveira Capilé e em toda área do Complexo de Lazer Jorge Antônio Salomão, além de manutenção nas telas de alambrados do mesmo.

Ainda à secretaria, o vereador solicitou o recapeamento asfáltico na Rua José Josino Salgueiro, no Parque das Nações II, serviço de tapa-buracos na Rua Cabral, localizada na Vila Industrial, e manutenção na iluminação pública da Rua Eikishi Sakaguti, no Jardim das Primaveras.

Durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Dourados, realizada no dia 4 de setembro, Olavo Sul usou a tribuna livre para requerer o encaminhamento de documentos ao Poder Executivo, indicando a execução de serviços de tapa-buracos em todas as ruas do Bairro Cohab II, reforma no prédio do PAM, limpeza e roçada geral na Escola Estadual Presidente Tancredo Neves, no Parque das Nações I, e ainda a reforma e manutenção completa na sala temática (ciências e geografia) da Escola Municipal Elza Farias Kintscher Real.

"Representamos a população e sou muito cobrado por todos que me confiaram o cargo de vereador. Nem sempre somos atendidos por conta da demanda que é grande, mas sempre cobramos e recobramos quando possível, e quando nossas solicitações são atendidas, levamos a conhecimento da população", ressaltou Olavo Sul.