Junior Rodrigues fala sobre resultados positivos de audiência sobre prevenção às drogas

30/11/2018 10h28 - Por: Assessoria

 
O vereador e convidados discutiram sobre a prevenção às drogas (Foto: Filipe Prado) O vereador e convidados discutiram sobre a prevenção às drogas (Foto: Filipe Prado)

O vereador Junior Rodrigues (PR) classificou como positivos os resultados obtidos durante a audiência pública com o tema "Drogas, a prevenção é melhor que a legalização", realizada nesta quinta-feira (29), no Plenário da Câmara de Dourados.

O evento, de proposição de Junior, teve como objetivo discutir sobre o impacto social da descriminalização da maconha em setores organizados da sociedade, sobretudo na Saúde, no Judiciário, na Religião e Educação. A audiência contou com a participação do Psiquiatra Teodoro Custódio da Silva Junior, da Assistente Social Alessandra Siqueira dos Santos, e do Psicólogo João Carlos Sobreira, entre outras autoridades que estavam presentes à mesa.

"A audiência trouxe uma visão mais ampla sobre os impactos da descriminalização da maconha, sendo que todos concordaram que ela é nociva para diversos setores da sociedade, como a saúde, pois chegamos a conclusão de que o usuário viciado não possui condições de decidir sozinho se está apto ou não para o uso da droga", apontou o vereador.

Ainda foi discutida a importância do composto químico Canabidiol para o uso medicinal. "Mesmo sabendo dos males da maconha, ficou claro os efeitos positivos do uso da medicação em pacientes com patologias específicas. Foi explorado o tema sobre os efeitos positivos em diversos tipos de doenças, deixando claro o uso do princípio ativo como medicamento e não como droga, sempre buscando a indicação e acompanhamento médico. Portanto, acredito que a descriminalização deva ser flexível, dependendo da situação e da maneira da manipulação do composto, podendo ser permitida somente nestes casos", explicou o vereador.

Junior Rodrigues se dedica há mais de 20 anos ao trabalho de prevenção às drogas, se tornando presidente da Comissão Antidrogas, de sua autoria, pois sabe da destruição que elas podem causar na vida de uma família. Acredita que, junto ao Poder Público, pode contribuir para prevenir estes males em nosso município.