Daniela propõe audiência contra aumento nas contas de energia elétrica

28/01/2019 12h00 - Por: Assessoria

 
Daniela Hall convoca população para audiência no próximo dia 14 (Foto: Divulgação) Daniela Hall convoca população para audiência no próximo dia 14 (Foto: Divulgação)

A vereadora Daniela Hall (PSD) está propondo uma audiência pública na Câmara Municipal para discutir o aumento significativo nas contas de energia elétrica em Dourados. O evento já está marcado para o próximo dia 14, às 19h na sede do Legislativo. Estão sendo convidados representantes do Ministério Público Estadual, Procon, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), associações e representantes da concessionária que presta o serviço.

Daniela Hall explica que vários consumidores estão procurando os órgãos de Defesa, alegando aumentos abusivos na conta de energia. "A população de Dourados não está convencida sobre os esclarecimentos prestados pela Energisa. Prova disso foi o protesto realizado no último dia 18 em frente a sede da concessionária. É visível o descontentamento da população em relação as contas do mês de outubro até janeiro e precisamos buscar respostas. O direito do consumidor não pode ser violado", destaca a vereadora.

Segundo ela, há clientes da Energisa no Estado que chegaram a relatar aumento de quase 1.000%. "A concessionária alega que as altas temperaturas registradas em Mato Grosso do Sul principalmente no último mês de dezembro causaram elevação do consumo de energia, mas acredito que é possível um contraponto nessa afirmação, tendo em vista que durante o verão, o chuveiro elétrico é menos usado e muitos consumidores costumam viajar e passar quase o mês inteiro fora de casa", argumenta.

Advogada por profissão, Daniela orienta que os moradores que se sentirem lesados reclamem no Procon ou diretamente à Aneel. "É importante que o consumidor leve três contas de energias, sendo as duas últimas e uma atual, e ainda a foto tirada pelo celular, do medidor de energia, para que os órgãos fiscalizadores possam realizar a comparação", destaca.

Para Daniela é necessário se fazer um amplo debate, identificar o problema e buscar uma saída que contemple os consumidores. "Até agora a única alternativa apresentada foi a de fazer o parcelamento das contas e a ameaça da concessionária de interromper o fornecimento de energia para quem não efetuar o pagamento. Não é justo com o consumidor, que tem o direito de saber se houve abuso ou não em sua conta de energia", argumenta.

Daniela disse que é importante a participação popular na audiência. "Não basta só reclamar na internet. Temos que nos mobilizar e exigir respostas. Muita gente não vai conseguir pagar a conta exorbitante de luz e a Energisa não pode simplesmente ir lá e cortar o fornecimento. Os casos devem ser analisados um por um", afirma, observando que uma das reclamações no Estado e que exemplifica o aumento considerável na fatura é de um consumidor de uma propriedade rural, onde a fatura passou de R$ 600, segundo o morador, para R$ 16 mil em Campo Grande. Em Dourados um consumidor que pagava em média R$ 80 passou a pagar quase R$ 500.